FESTIVAL

Festival Ver e Fazer Filmes – Inverno 2016  celebra mais um ciclo de trabalho de ações, inciativas e projetos no âmbito do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais. Um encontro de troca de experiências entre diversos profissionais do audiovisual, gestores, professores, estudantes, e participantes de projetos sociais e culturais na região e do pais.

 Na programação, destaque para:

  Jornada Humberto Mauro de Cinema e Educação, com debates, workshops e palestras focadas na relação do Audiovisual com a Educação Integral, narrativas e conteúdos, tecnologias, economia criativa para o Desenvolvimento Local Sustentável;

– Projeto Escola Animada com abertura da etapa Ver e Fazer Filmes, que envolve coletivos de professores e estudantes de diversas escolas da região em oficinas de cocriação e coprodução de 10 curtas-metragens, -referenciados no longa-metragem “A Família Dionti”.

– Projeto Escola Animada – Rede Cineclube com inaugurações de novas salas de exibição em cidades da Região: Visconde de Rio Branco, Além Paraíba e Belisário, distrito de Muriaé.

 Projeto Estações Criativas – Aceleradora Transmídia, que irá promover um laboratório coordenado por Rodrigo Arnaut e Rodrigo Terra, ambos da Associação Era Transmidia, de São Paulo; (MELHOR ESSE, TEM ARENA DE COMUNICAÇÃO)

– Projeto Usina Criativa de Cinema com a primeira exibição de cinco curtas-metragens produzidos pelas equipes vencedoras em um concurso regional;

– Mostra Polo, com exibição de filmes realizados na Região nos últimos anos.

O Festival é uma realização do Instituto Fábrica do Futuro, Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e Agência Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais.  As ações são patrocinadas por diversos projetos, em especial, envolvendo recursos da empresas ENERGISA E VOTORANTIM METAIS, por meio das Leis de Incentivo à Cultura do Governo Estadual e Federal.